quinta-feira, 30 de junho de 2016

O FUNDO DO POÇO DO SENÁRIO RELIGIOSO DE RORAIMA! 


Conversando com alguns que dizem serem evangélico sobre o processo eleitoral deste ano e pude refletir que as coisa vai de mal a pior. Sei que muitos não vão se agradar do que vou relatar, porém como diz o ditado: a coisa tá preta. Alguns dias atrás li um noticiário sobre um líder religioso que se pretende se candidatar a prefeitura de Boa Vista, até aí nada de mais, a final essa intenção política já era de esperar mesmo contrariando todos os princípios teológico; porém uma coisa deixou um pouco surpreso, foi quando ele afirmou que espera confirmação de Deus pra se candidatar. E tantos outros casos vou citar uma última que presenciei, foi de um líder de uma denominada igreja que passam por situação lastimável no clero e essa tal pessoa comentou comigo que precisa se candidatar para vereador para resolver os problemas interno da liderança (a qual ele foi afastado) e também sociais no município. Em fim, muitos líderes religioso tão se organizando pra embarcar nesse "conluio", onde eles tem objetivo principal "pegar em dinheiro" em troca de centenas de votos. E você vai fazer o que quanto a isso? Eu respondo pare de ser omisso e comece logo a julgar, isso é tarefa sua como igreja.

Referência:

João 7.24
Ml 3:18
1 João 4:1
I Co 5:11
Rm 16:17-18
Lucas 12.57
1Co 10:15
Mt 7:15
2Tm 3:5
2Ts 3:6
2Ts 3:6
Se não pudermos "julgar" estas situações como vamos obedecer a Deus?

sábado, 24 de outubro de 2015

Perseguição religiosa?

DEPOIS QUE CITEI NOMES DE VEREADORES EVANGÉLICOS FUI DENÚNCIADO NO FACEBOOK, ASSISTE O VÍDEO ONDE CONTO TUDO:

.

quinta-feira, 24 de setembro de 2015

Livro escrito por Lutero

Bíblia de Lutero de 1634 é encontrada em blitz na Alemanha




Um exemplar de 1634 da Bíblia de Lutero foi encontrada pelas forças de segurança alemãs durante uma blitz na cidade de Lübeck, no norte o país. O exemplar, encadernado em couro e publicado pela Von Stern'sch Druckerei - editora fundada em 1614 - com o número 9, inclui na parte interior uma anotação à mão, informou a polícia nesta quarta-feira (22).

Esta Bíblia de Martín Lutero (1483-1546) foi confiscada pelos agentes em agosto, que desde então buscam o legítimo proprietário da sagrada escritura. A polícia não quis dar mais detalhes sobre as circunstâncias da descoberta, e alegou que a investigação ainda está em andamento.
A editora publicou desde sua fundação no século XVII ao redor de 60 exemplares da Bíblia. Segundo o especialista literário Wolfgang Schellmann, este exemplar, muito elaborado, é de uma raridade que não se vê há 20 anos em nenhum leilão.


IGREJA E ESTADO

CDH do Senado discute situação previdenciária dos missionários e sugere aposentadoria especial



A necessidade de proteção previdenciária para missionários religiosos foi discutida, nesta segunda-feira (21), na Comissão de Direitos Humanos (CDH) do Senado. O senador Telmário Mota (PDT-RR) havia apresentado um projeto para regulamentar essa atividade, incluindo a aposentadoria, mas o retirou para aperfeiçoamentos.
Segundo o senador, o trabalho social prestado pelos trabalhadores da fé precisa ser reconhecido, valorizado e protegido pelo Estado, talvez até com uma aposentadoria especial. A audiência pública buscou coletar informações e subsídios para melhorias ao seu texto.
"Vamos montar um grupo de trabalho, para não deixar que as sugestões fiquem no vazio, e possam se transformar numa proposta concreta", disse o senador, que presidiu a reunião.
Autônomo
O diretor do Departamento de Regimes Geral de Previdência Social do Ministério da Previdência, Emanuel Dantas, explicou que os ministros de confissão religiosa são equiparados, no INSS, aos trabalhadores autônomos. Eles devem ser obrigatoriamente filiados à Previdência Social, já que realizam uma atividade remunerada. Mas fica dispensada a contribuição patronal de 20% sobre o salário do religioso.
Essa filiação pode ser exercida de duas formas: pelo plano tradicional, é pago 20% sobre qualquer valor que varie entre o salário mínimo (atualmente, R$ 788) e o teto dos benefícios pagos pela Previdência (R$ 4.600); ou como contribuinte individual, pagando 11% sobre o salário mínimo e tendo como benefício esse montante, quando alcançar a idade mínima (60 anos para mulheres e 65 para homens).
Dantas também apresentou dados sobre o perfil dos ministros de confissão religiosa, de acordo com a Pesquisa Nacional de Amostra de Domicílios 2013. São cerca de 120 mil em atividade, entre homens e mulheres, com idade variando entre 16 e 59 anos. Desse total, mais da metade, 50,4%, contribuem regularmente à Previdência. Do restante, 33% tem capacidade contributiva, ou seja, recebe remuneração acima do salário mínimo, mas opta por estar fora da proteção previdenciária do Estado. O total de ministros religiosos que não tem capacidade contributiva, que recebe menos de um salário mínimo, é de pouco mais de 16 mil.
Acima de 60 anos, são 21,6 mil ministros de confissão religiosa elencados pela Previdência, dos quais 14 mil estão protegidos, ou seja, 65% do total são beneficiários do INSS. Fazer com que os outros dois terços desses idosos sejam protegidos pela Previdência Social é um grande desafio, disse Dantas.
Ele explicou ainda que a entidade tem um programa específico para esclarecer dúvidas sobre os benefícios previdenciários, chamado Programa de Educação Previdenciária (PEP). A convite, a entidade dá palestras e presta esclarecimentos aos interessados.
Auxílio fraterno
Durante os debates, ficou clara que a situação dos pastores evangélicos é mais preocupante, já que a igreja católica, por meio de suas confederações e dioceses, tem mais bem organizadas as contribuições à Previdência Social.
"Isso garante a padres, freiras, e bispos cidadania e uma velhice tranquila, conforme as regras do Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS)", afirmou Leonardo Steiner, secretário-geral da Confederação Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB).
Além da aposentadoria, salientou Dom Leonardo, a Igreja criou um fundo chamado “auxílio fraterno” para ajudar, seja em forma de contribuição mensal ou mais esporádica, em intervenções cirúrgicas ou na contratação de acompanhantes de idosos, aos religiosos que trabalharam em obras sociais, mas as exerceram “de maneira pobre”, sem se preocupar com benefícios previdenciários ou plano de saúde.
A falta de informação sobre as obrigações previdenciárias, especialmente por parte dos pastores de pequenas igrejas, foi apontada pelas lideranças evangélicas como o principal empecilho à formalização da aposentadoria dos representantes das igrejas protestantes.
"O pastor não sabe que pode contribuir", alertou Josimar da Silva, presidente do Conselho de Pastores Evangélicos do Distrito Federal.
Mas, além disso, na opinião do presidente da Associação das Missões Transculturais do Brasil (AMTB), Cassiano Batista da Luz, o governo precisa reconhecer o papel de missionários e religiosos em todo o Brasil, com sua atuação “essencial” onde o Estado é ineficiente, como no atendimento a indígenas e usuários de drogas, por exemplo.
"Faz sentido uma inovação legislativa que reconheça aposentadoria especial aos que se dedicaram a vida toda a esse trabalho", defendeu, no que foi apoiado pelos que assistiam à audiência pública e pelo senador Telmário Mota.
Cassiano também criticou o senso comum de dizer que ser evangélico tornou-se um bom negócio e acusou a imprensa de só dar destaque aos “estereótipos” de pastores que demonstram riqueza. Muitos não têm condições financeiras para se tornarem segurados da Previdência, observou.

segunda-feira, 31 de agosto de 2015

IGREJA & ESTADO

"DAI A CÉSAR O QUE É DE CÉSAR E A DEUS O QUE É DE DEUS"

Com esta frase (Macos 12.17), Jesus definiu bem a autonomia e o respeito, que deve haver entre política (César) e a religião (Deus).

Por isto a igreja não se posiciona nem faz campanha a favor de nenhum partido ou candidato, mas faz parte da sua missão zelar para que o que é de "Deus" não seja manipulado ou usurpado por "César" e vice-versa. 

"Eu afirmo, nem vimos nada ainda..."

Foto: facebook.com/SuelyCampos

quarta-feira, 26 de agosto de 2015

JUNTO NÓS PODEMOS...

DE PASTORES A FILHO DO PRESIDENTE DA ASSEMBLEIA DE DEUS DE RORAIMA - IEADRR 

Por: Jackson L Silva

(são cães devoradores, insaciáveis. São pastores sem compreensão nem entendimento: todos apenas seguem  seu próprio caminho natural, cada um busca com avidez vantagens apenas para si. Isaias 56.15)

Pastor da igreja assembleia de Deus (IEAD-RR) kERMME JORGE MOREIRA REBOUÇAS assumiu a Secretaria de Estado de Articulação e Política Urbana - SEAPU no lugar deixado pelo pastor Rosival Freitas. Agora a SEAPU tá lotadinha de ungidos, que vai desde de parentes de pastores tais como: filhos, esposas e uma sobrinha de um deputado federal eleita pela cúpula da IEAD.

O grito ou bordão de campanha eleitoral nas eleições anterior "JUNTO NÓS PODEMOS" foi traduzido por nomeações de pastores, parentes e até mesmo a posse do então deputado federal Carlos Augusto Andrade; sendo assim a SEAPU foi invadida por assembleianos, ou seja, a elite que compõe a massa do clero do alto escalão da IEAD/RR.   


EM BREVE SAIRÁ A LISTA COMPLETA...